Consultores Disponíveis Agora

Agnes

Astróloga, Numeróloga, Baralho de Zé Pilintra, Tarot dos Orixás, Tarot das Bruxas, Cristaloterapia

Aiala

Coach Especialista área Amorosa e Relac Abusivos, Baralho Cigano e Tarot Mitológico.

Alaíde

Terapeuta Holística, Búzios, Tarot e Baralho Cigano.

Alexandre D Ogum

Terapeuta Holístico, Búzios, Baralho Cigano, Reiki, Cromoterapia, Florais de Bach, Mesa Radiônica e Magia Cigana

Alyra

Mediunidade Intuitiva e Baralho Maria Padilha

Amabel

Vidência, Cartomancia, Tarot e Baralho Cigano.

Andressa

Tarô Videntes da Luz, Tarot Mitológico e Pêndulo.

Andrielle Cigana

Vidente, Baralho Cigano, Leitura de Copo d'Água e Cartomancia Tradicional

Atena Taróloga

Intuitiva, Tarot Smith Waite e Lenormand (Baralho Cigano).

Bento

Vidente, Baralho de Dona Maria Padilha e Sr. Zé Pelintra, Tarot de Marselha, Petit Lennormand, Tarot de Waite, Tarot Mitológico

Cigana Anita

Percepção Mediúnica, Tarot e Baralho Cigano.

Clarisa

Baralho Cigano, Tarot de Marselha, Baralho Maria Padilha, Mesa Radiônica e Cristais.

David Klaus

Psicoterapeuta Holístico Especializado em LGBTQIA+, Reiki, Baralho Cigano e Mesa Radiônica

Maeve

Coach Holística, Sensitiva e Tarot Mitológico.

Nara

Terapeuta Holística, Clarividência, Bibliomancia, Tarot dos Guardiões, Baralho Cigano de Maria Padilha

Samantha

Vidência, Tarot dos Anjos, Tarot de Waite, Tarot de Bocceli, Tarot de Marselha, Tarot de Toth, Mesas Radionicas e Pêndulo.

Tarólogo William

Astrólogo, Vidas Passadas, Tarot, Baralho Cigano e Runas.

Últimos Artigos

Você medita? Não? Deveria.

Os efeitos dessa prática no organismo e no comportamento humano têm sido muito estudados na atualidade, apesar de a meditação ser praticada há milênios, nas filosofias espirituais do Oriente.

Para alguns autores, a meditação é uma espécie de “treino da atenção plena à consciência do momento presente”. Estudos também consideram que, na meditação, “a interpretação dos fatos é mais importante do que os fatos em si”. Fato é que essa prática tem contribuído de forma significativa para a evolução e desenvolvimento em diversos âmbitos da vida dos praticantes.

Trata-se de um exercício interior, um momento de concentração profunda, que “coloca em contato com o equilíbrio geral”, como explica a psicóloga que trabalha com meditação há 5 anos Paula Baccelli. A técnica constitui uma grande variedade de práticas que visam a um treinamento mental, cujo intuito é “educar” a mente; isto é, desenvolver e aprimorar habilidades para lidar melhor com as emoções e conviver melhor consigo mesmo.

Dentre os diversos benefícios já observados em praticantes da meditação, é importante destacar a grande influência em mudanças comportamentais.

Estudos mostram que a meditação também pode auxiliar na diminuição de pensamentos distrativos e ruminantes, na melhora da atenção, na saúde física e na qualidade das relações familiares e profissionais. Outras pesquisas também apontam que pessoas que praticam meditação há mais tempo e com regularidade se mostraram mais alegres, estáveis emocionalmente, confiantes e tranquilas.

Para Baccelli, os benefícios são diversos e imediatos. Para além de um mergulho profundo em si mesmo e uma percepção mais holística da vida, temos:

  • redução dos níveis de estresse;
  • aumento da capacidade de concentração;
  • aumento da capacidade de memorização;
  • desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático;
  • desenvolvimento da criatividade;
  • redução significativa da violência;
  • equilíbrio do campo emocional;
  • redução da dor crônica;
  • redução da ansiedade generalizada;
  • aumento da imunidade.

Qualquer prática pode ser considerada meditação?

Não. Foram definidos elementos (atualmente aceitos pela ciência) para caracterizá-la; são eles: uso de técnica claramente definida, com foco em atenção e produção de relaxamento muscular e psíquico com redução do pensamento lógico.

A psicóloga também explica que “há um movimento básico indispensável para qualquer prática meditativa, que envolve respiraçãoconcentração e postura“. Assim, a meditação trabalha a mente e o corpo. É uma ginástica que não requer muito tempo: bastam 15 minutos e um pouco de persistência e regularidade para ver, cada vez mais, mudanças em sua vida.

Os tipos de meditação

Várias são as modalidades: Zazen, uma meditação zen-budista que estuda o self; Kinhin, praticada quando se está fazendo caminhada, concentrando a atenção nos pés ao pisar; meditação transcendental, que provém das tradições hindus e consiste em repetir um som para si, para que o foco de sua mente vá para ele. Além disso, tem-se a meditação guiada, caracterizada pela formação de imagens que acredita-se serem relaxantes; o Qi Gong, prática que combina meditação, relaxamento, exercícios físicos e de restauração para manter o equilíbrio; Tai Chi, uma forma de artes marciais chinesas; a Ioga, na qual são utilizados exercícios de respiração e postura para acalmar a mente e desenvolver um corpo mais flexível, dentre várias outras.

Como o cérebro reage quando estamos meditando

O nosso cérebro reage – e por sinal, muito bem – às práticas meditativas. Diversos pesquisadores têm se dedicado ao estudo de como a meditação interfere não somente no comportamento humano, mas na saúde física e no funcionamento do cérebro.

Estudos mostraram que ela pode ativar certas áreas cerebrais, como aquelas relacionadas ao bem-estar. Isso se deve à plasticidade do cérebro; isto é, ele possui a capacidade de desenvolver novas conexões, na medida em que é estimulado. A meditação é um desses estímulos e, de acordo com o tempo e regularidade da prática, os efeitos cerebrais/físicos/comportamentais podem ser ampliados.

Fonte: http://meucerebro.com/meditacao-beneficios/

❂ Conselhos do Bem Online

Próximo Artigo Ver Todos os Artigos
Conselhos do Bem utiliza cookies para entregar uma melhor experiência durante a navegação Saiba mais »